Sem categoria

Mitos e Verdades: Amamentação e Próteses de silicone

------------ Espalhe amor #compartilhe ------------
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Especialistas respondem os principais questionamentos que giram em torno da estética e o aleitamento materno. Leia mais…

siliconephoto

Foto: Jade Beall 

Associar estética e saúde é o foco de muitas mulheres, mas também um desafio. Encontrar o ponto certo para que a busca pela beleza não exceda os limites e comprometa o desenvolvimento pleno do organismo é uma das maiores preocupações, principalmente quando o desejo de colocar próteses mamárias esbarra nos planos de uma gestação – e a amamentação.

Este assunto gera muitas dúvidas, portanto especialistas em ginecologia e obstetrícia da Rede D’Or São Luiz,  Dr. Ricardo Iannarella, do Hospital Oeste D’Or e Dra. Glaucimara Nunes, do Hospital Caxias D’Or, esclarecem o que é verdade ou mito.

silicone

Foto: Beleza.culturamix

* O IMPLANTE DE PRÓTESE DE SILICONE COMPROMETE A AMAMENTAÇÃO?

MITO

RESPOSTA – Dra. Glaucimara Nunes: O implante de silicone não compromete a amamentação, mas é preciso que a prótese seja colocada por profissionais especializados, para que não haja danos para a paciente. A má colocação pode prejudicar os ductos mamários comprometendo o aleitamento materno.

* HÁ ALGUMA ALTERAÇÃO NO GOSTO E/OU QUALIDADE DO LEITE MATERNO?

MITO

RESPOSTA – Dra. Glaucimara Nunes: Não há nenhuma alteração causada no gosto de leite materno, nem na quantidade produzida, em decorrência a existência de prótese mamária.

RESPOSTA – Dr. Ricardo Iannarella: A prótese possui no seu interior um gel de alta coesividade que não ultrapassa a membrana de silicone. Outra razão para não ocorrer alteração é que a prótese é colocada abaixo da glândula mamária e por isso não tem nenhum contato com o leite materno.

* O VOLUME DA PRÓTESE CAUSA ALGUMA ALTERAÇÃO?

VERDADE

RESPOSTA – Dr. Ricardo Iannarella: Uma prótese demasiadamente grande (prótese com volume maior do que aquela recomendada por cirurgião plástico habilitado), poderá em alguns poucos casos levar a compressão dos alvéolos e ductos mamários (locais onde ocorrem a produção e transporte do leite mamário) dificultando a amamentação.  Lembro, entretanto, que se trata de uma remota possibilidade, pois o organismo tem uma grande capacidade adaptativa e com a evolução das próteses, isso torna-se cada vez mais raro.

Outra questão, refere-se a estética, pois uma prótese demasiadamente grande, associada ao fato de haver um aumento fisiológico das mamas na gravidez, aumenta muito a chance de surgirem estrias.

* É PRECISO ESPERAR UM TEMPO LIMITE APÓS A COLOCAÇÃO DO SILICONE PARA ENGRAVIDAR?

VERDADE

RESPOSTA – Dr. Ricardo Iannarella: Caso a gestação seja programada, o cirurgião plástico deve ser informado anteriormente a colocação da prótese, para definição do melhor período. Em geral, o recomendado pela maioria dos cirurgiões plásticos, é aguardar pelo menos 4 meses após a cirurgia para engravidar.

Leia mais:  Como fazer escova progressiva natural? Grávida pode fazer? 

* HÁ INDICAÇÃO DE ALGUMA POSIÇÃO ESPECIAL PARA FACILITAR O ALEITAMENTO MATERNO, EM CASO DE PRÓTESE MAMÁRIA?

MITO

RESPOSTA – Dra. Glaucimara Nunes: Não há indicação de posição diferente para amamentação, em caso de prótese mamária. A mãe deve identificar a forma mais confortável para ela e para o bebê, independente se tem prótese mamária ou não.

* DEVIDO A PRÓTESE DE SILICONE PODE OCORRER MODIFICAÇÃO NO FORMATO DO SEIO APÓS AMAMENTAÇÃO?

MITO

RESPOSTA – Dra. Glaucimara Nunes: Qualquer seio pode sofrer alteração após a amamentação devido ao aumento de volume durante este período, independente se usa ou não prótese. A mudança no formato está relacionada a elasticidade da pele e da glândula mamária da mulher.

RESPOSTA – Dr. Ricardo Iannarella: Quanto a prótese, se for colocada de forma técnica adequada e com o volume correto, não ocorre modificação em sua forma após a amamentação, pois as próteses de silicone não sofrem nenhum dano durante ou após a amamentação.

* A MULHER QUE REALIZOU MAMOPLASTIA REDUTORA PODE TER O ALEITAMENTO MATERNO COMPROMETIDO?

MITO

RESPOSTA – Dr. Ricardo Iannarella: Segundo uma revisão sistemática publicada em 2010 pela Associação Britânica de Cirurgiões Plásticos, Reconstrutivos e Estéticos, os autores movidos pela falta de consenso científico sobre esse assunto, concluíram que as dificuldades relacionadas à amamentação em pacientes pós mamoplastia redutora, parecem ser melhor explicadas por questões psicossociais relacionadas ao aconselhamento recebido dos profissionais de saúde, do que pela incapacidade física de amamentar. Entende-se, portanto, que caso se faça uma cirurgia de mamoplastia redutora dentro das condições técnicas adequadas, com profissional habilitado, não ocorre prejuízo na amamentação. Essa dificuldade na maioria das vezes decorre da falta de capacidade dos profissionais de saúde em orientar adequadamente essa mãe e do próprio anseio da paciente em não conseguir.

Agradecimentos: Dr. Ricardo Iannarella e Dra. Glaucimara Nunes

HD Comunicação

Patrícia Gualberto | patricia.gualberto@hdpr.com.br ou Aline Marinho | aline.marinho@hdpr.com.br

Cuidados com bebê recém-nascido


------------ Espalhe amor #compartilhe ------------
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Estilista, empreendedora e mãe de 2 crianças lindas, idealizei o blog em 2013 quando senti dificuldades de informações e temas variados em um único site. Hoje o blog virou revista, interagindo com a movimentação de informações e dicas pesquisadas com carinho para passar para minhas seguidoras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *