Sem categoria

Saiba tudo sobre a prática do Pilates na gestação e os benefícios

------------ Espalhe amor #compartilhe ------------
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quando uma mulher descobre que está grávida, o mundo ao seu redor se transforma e tudo começa a girar em torno da sua saúde e do bebê. Mas apesar desta ser uma fase da vida tão linda e esperada, muitas gestantes sentem dificuldade em escolher as melhores opções para se cuidarem. E, dentre estas, a atividade física mais adequada para o momento. Nessa hora, alguns médicos indicam, entre outros métodos, o Pilates, por ser completo. Porém, alguns deles desconhecem que a prática do Método é contraindicado a quem não o pratica há, pelo menos, um ano antes de engravidar! 

Muitos dos exercícios do Pilates, quando praticados em aulas individuais, podem beneficiar a futura mãe ajudando a manter uma boa postura, aliviando algumas dores habituais e proporcionando mais consciência sobre as mudanças que seu corpo está passando durante toda esta fase da vida. O Método permite à ela seguir uma atividade física segura e eficaz, a partir do terceiro mês da gestação, adaptando os exercícios às suas necessidades; respeitando cada etapa da gravidez e as mudanças de energia que se produzem dia a dia; e, também, realizando um treinamento físico com o objetivo de prepará-la para o parto.

Foto: @bumpthebump

Porém, para que ela possa frequentar as aulas de Pilates durante a gravidez, é necessário que já seja praticante do método há, no mínimo, um ano, e já tenha um Centro de Força (Power House), podendo realizar as adaptações e modificações dos exercícios de acordo as mudanças que se operam em seu corpo, que pode se prolongar durante o período Pós-Natal, fomentando uma rápida recuperação após o parto.

Para realizar uma aula de Pilates com gestantes não é preciso fazer muitos ajustes, você pode dar preferência por exercícios que trabalham as áreas do corpo que são importantes para esse período. Claro que você tem que pedir permissão para seu médico!!!

Importante lembrar que não existem exercícios proibidos, apenas alguns que não são tão recomendados pela posição e por poder causar desconforto.

Uma dica para fazer um guia de exercícios para uma aula com gestantes: É essencial que você foque no período gestacional, os três trimestres. Em cada um desses períodos ocorrem mudanças diferentes no corpo, sendo assim é necessário adaptar os exercícios ao condicionamento físico da aluna. Além disso, o seu guia de exercícios deve considerar também as diferenças de cada pessoa.

Quanto aos períodos da gestação, é importante ficar atento as mudanças que ocorrem no copor da mulher.

Primeiro trimestre: a gestante muito e intensos sintomas, além do peso e o aumento das mamas e vontade de urinar.

Segundo trimestre: o centro de gravidade começa a se deslocar para frente com o aumento da barriga, e consequentemente a lordose aumenta e pode vir a ocasionar dores nas costas.

Terceiro trimestre: os sintomas se intensificam e pode acontecer uma dificuldade para respirar, pela localização do bebê perto das costelas. A mulher começa a ficar mais cansada e o centro de gravidade desloca ainda mais para frente, além disso os ligamentos da pelve ficam distendidos.
Se baseando nisso, o instrutor deve realizar seu programa contemplando movimentos da pelve de retroversão e anteversão e principalmente sentada em uma superfície móvel como uma bola.

É importante também lembrar que a musculatura do assoalho pélvico e os adutores devem ser trabalhados durante os 3 trimestres, com uma contratação leve e um relaxamento da musculatura.

Isso porque as vezes lembramos de trabalhar apenas o fortalecimento e a musculatura do assoalho pélvico precisa ser forte e também com uma mobilidade, para poder dilatar e ter flexibilidade para não romper durante o trabalho de parto.

Leia mais:  Quatro dúvidas sobre a gestação que toda mulher precisa saber

É recomendado que as aulas de Pilates para gestantes sejam feitas com duas a três vezes por semana, e apenas até o oitavo mês de gestação, porém o que define a hora de parar é o tamanho e peso da barriga. Lembrando que você como instrutor deve ficar atento ao conforto e grau de dificuldade da aluna.

Foto: Google Imagens

Dentre os diversos benefícios que o método traz, o Pilates na gravidez tem várias razões para que comece a ser praticado hoje mesmo! Aqui selecionamos os 10 principais.

1 – A prática de Pilates beneficia a futura mamãe, ajudando a manter uma boa postura. E consequentemente fortalece o cinturão abdominal, contribui e da força aos músculos mais profundos como o transverso e o psoas. Uma inclinação pélvica excessiva pode gerar dores na zona lombar, além de má postura.
2 – A pratica do método reduz as dores gerais em todo o corpo e melhora a postura. Regularmente as mulheres no período de gestação sofrem com dores nas costas e isso acontece por conta do sobrepeso que o bebe traz e o aumento de uns quilinhos a mais.
3 – A gestante que pratica Pilates melhora a qualidade do sono, o que consequentemente aumenta a energia diária.
4 – Ao fortalecer os músculos pélvicos, o parto em si, é facilitado pois a futura mamãe aprende a controlar a zona pélvica.
5 – Com certeza há um aumento na resistência física, alcançando maior agilidade e controle do peso, que se ganha devido a situação.
6 – Aprende-se a respirar melhor, de maneira profunda e controlada. Este tipo de respiração é o indicado para a hora das contrações e do próprio parto.
7 – A prática de qualquer exercício melhora a circulação sanguínea, mas especialmente o Pilates se cria uma ‘irrigação’ de sangue balanceado e equilibrado por todo o corpo ao praticar as diversas posições.
8 – Bom-humor! Fazer exercícios de Pilates como os alongamentos e movimentos de relaxamento faram com que a mulher fique relaxada e aliviada sem chegar a se exercitar exaustivamente e por tanto se sentir mais feliz.
9 – A convivência com outras mulheres grávidas. Existem aulas grupais de Pilates para gestantes, isto é maravilhoso para elas já que elas podem se comparar com a vida de outras gestantes. Isto a faz se sentir bem acompanhadas e mais seguras.
10 – A pratica de Pilates na gravidez com os fabulosos exercícios, lhe proporcionará uma rápida recuperação pós-natal e consequentemente chegar no seu corpo antes da gradizes em menos tempo.

O Pilates na gravidez se torna essencial para um bom desenvolvimento da gestante, além de se tornar um ótimo aliado para evitar dores e desconfortos.

Sendo assim, você instrutor deve incentivar as futuras mamães a começar a praticar e mulheres que pretendem um dia ficar grávidas, quanto antes começar melhor.

E você? Comente e conte para gente o que acha do exercício nesta fase?

Fontes: www.pilates.com.brblogpilates.com.br

Cuidados com bebê recém-nascido


------------ Espalhe amor #compartilhe ------------
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Estilista, empreendedora e mãe de 2 crianças lindas, idealizei o blog em 2013 quando senti dificuldades de informações e temas variados em um único site. Hoje o blog virou revista, interagindo com a movimentação de informações e dicas pesquisadas com carinho para passar para minhas seguidoras.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *