• Patricia Azevedo

10 SIGNIFICADOS DE NOMES PARA AJUDAR VOCÊ A ESCOLHER DO SEU BEBÊ

Atualizado: 1 de Set de 2018

Olha que lindo, você descobriu o sexo do bebê e essa fase é uma delícia, aquele momento que você começa pensar nos detalhes do enxoval, a decoração do quarto e o principal o nome que você vai dar para seu herdeiro(a).


Muitas pessoas escolhem os nomes dos seus filhos logo quando casa, ou só quando pega o teste positivo de gravidez, outras só decidem na hora de registrar. Para ajudar você a decidir, separei 10 significados de nomes para ajudar você a escolher do seu bebê.


Essa é a primeira parte do post, porque como são muitos nomes, vou fazer outros posts relacionados. ok!


Alice: Significa “de qualidade nobre”, “de linhagem nobre”.


O nome Alice tem origem nas versões francesas Adaliz, Alesia, Aliz, utilizadas como diminutivo de Adelaide, nome originado no germânico Adelheid, composto pelos elementos adal, que quer dizer “nobre” e haidu, que significa “espécie", "tipo", "qualidade”.

Trata-se de um bonito nome predominantemente feminino que reflete atributos de excelência, cujas meninas com ele registradas podem ser afetivamente chamadas de "Licinha".

O nome foi popularizado por volta do século XII na França e na Inglaterra, principalmente por influência dos romances da época, através das variantes latinizadas Alesia e Alicia.

Perdeu sua popularidade por volta do século XVII, por ter sido associado a uma vida rústica, passando a ser considerado um nome antiquado. Foi reavivado no século XIX pela personagem do livro “Alice no País das Maravilhas”, do romancista britânico Charles Lutwidge Dodgson, mais conhecido pelo pseudônimo Lewis Carrol.

A obra foi publicada em 1865 e conta a história de uma menina que é transportada para um mundo lúdico e repleto de enigmas. Lewis Carrol também era matemático e as charadas presentes no enredo do livro contribuíram para sua popularidade.

A origem do nome Alice pode ser vista associada erroneamente ao termo grego alethia, que quer dizer “a verdadeira”, mas deve ser desconsiderado. Algumas fontes ainda afirmam que tenha surgido como um anagrama de Célia, outra sugestão que também deve ser descartada.

São suas variantes Alicia e Alizia, em espanhol e em italiano.


Benjamin: Significa "filho do lado direito", “filho da felicidade”, “o bem-amado”.


Tem origem no hebraico Ben-iamin, Bin-yamín, elementos que significam ben, “filho” e yamin, “mão direita”, de cuja junção resulta "filho do lado direito", por extensão, “o bem-amado”.

Ainda hoje, mas especialmente em tempos remotos, o lado direito carrega um sentido positivo, ao contrário do lado esquerdo, negativo, de modo que estamos diante de um bonito nome predominantemente masculino.

Conforme consta no Antigo Testamento da Escritura Sagrada, Benjamin é o nome do filho mais novo de Jacob e Raquel, a qual faleceu ao dar-lhe a luz. Diz-se, porém, que antes de morrer, Raquel chamou o seu filho de Ben-Oni, que significa “filho da minha dor”, sendo, todavia, alterado pelo pai para “o filho da direita”, no sentido de lugar selecionado, destinado a alguém a quem se deseja o bem.

A derivação mais comum desse bonito nome masculino é Benjamim (com “M” no final) e, embora não muito comum no Brasil, sua versão feminina é Benjamine.

Ben e Benjie são os apelidos mais utilizados para chamar afetivamente pessoas registadas com o nome de Benjamin.

Benjamin Franklin (1706-1790) - norte-americano jornalista, inventor, cientista e, entre outros, um dos líderes da Revolução Americana - é a personalidade histórica mais conhecida com esse nome.


Bruna: Significa “morena”, "bronzeada", "marrom"; "da cor do fogo".


O nome Bruna tem origem germânica ou nórdica. Surge a partir da palavra brun, que literalmente significa “marrom, moreno” e, possivelmente, do nórdico brun, que significa "da cor do fogo".

Acredita-se que inicialmente este nome tenha sido usado para nomear pessoas com a pele, os olhos ou os cabelos castanhos. A variante Brunette, por exemplo, era frequentemente utilizada pelos ingleses para designar as meninas com cabelos ou olhos escuros.

Trata-se, sem dúvida, de um bonito nome predominantemente feminino, popular no nosso país, e que chegou à língua portuguesa através do italiano Bruna.

A forma masculina Bruno surgiu na Inglaterra no século X, com São Bruno de Colônia, um monge alemão vivido entre 1030 e 1101, famoso por ter fundado a Ordem dos Cartuxos durante o século XI. São Bruno foi um homem muito inteligente e até hoje é considerado um dos maiores teólogos do seu tempo. É, ainda, conhecido por ter sido professor do papa Urbano II.

O nome Bruno foi também difundido como sobrenome, através do filósofo italiano, vivido entre os anos de 1548 e 1600, Giordano Bruno, um dos primeiros pensadores a apoiar a teoria do heliocentrismo, que posiciona o Sol como o centro do Universo.


Eduardo: Significa "guardião das riquezas", “protetor das riquezas” ou "guardião rico".


Tem origem no nome germânico Hadaward, composto pela junção dos elementos ead que significa "rico, próspero" e weard, ward que quer dizer "guarda, guardião".

Assim, as pessoas com esse nome são pessoas que têm tendência para as artes, são pessoas com grandes qualidades, talentosas e que guardam, por isso, uma importante riqueza que é o seu talento.