• Patrícia Azevedo

FAZENDO O TESTE DE GRAVIDEZ

Atualizado: 24 de Jul de 2020

Por Huggies


O hormônio da gravidez pode ser medido por meio da urina no teste de gravidez caseiro que pode ser comprado na farmácia e utilizado a partir do primeiro dia de atraso menstrual.


Foto: Getty Images


Os primeiros sintomas da gravidez podem ser interpretados como incômodo pré-menstrual. O indício mais confiável é a ausência da menstruação (somente nas mulheres que têm o ciclo normal e regular). Esta ausência da menstruação é o que geralmente leva à realização dos testes de gravidez caseiros.

As provas da gravidez O hormônio da gravidez pode ser medido por meio da urina mediante: • Teste de gravidez caseiro que pode ser comprado na farmácia e usado a partir do primeiro dia de atraso menstrual. • Exame de urina no laboratório que pode ser realizado do 7º ao 10º dia posterior a provável concepção. O exame é realizado por um profissional. Se o teste caseiro der positivo (+) não há dúvidas sobre a gravidez, porque não há resultados falsos positivos. Pelo contrário, se é negativo (-) e o atraso menstrual continua, o exame deve ser repetido 5 dias depois, pois a quantidade de hormônio produzida pode ser inferior ao nível necessário para que se ative o reativo. Se ao final desse tempo o exame seguir dando negativo (-) pode ser que você não esteja grávida e que seu atraso seja devido à outras razões. Com respeito ao exame de urina, é recomendado ligar ao laboratório com um dia de antecedência para perguntar se existe alguma indicação especial para realizar a análise.

Os sinais da gravidez O restante dos mal-estares da gravidez podem estar presentes a partir da quarta semana ou podem simplesmente não aparecer. O mais importante a se levar em conta são alguns sintomas que, caso ocorram, requerem uma consulta ao médico com urgência: • Dor pélvica • Sangramento genital • Inchaço nas mãos, pés ou rosto • Vômitos que se repetem continuamente ao longo do dia sem cessar. Lembre-se que você já não pode fumar e é recomendado que não beba álcool. Consulte seu médico sobre qualquer medicação que esteja tomando já que algumas podem ser prejudiciais à gravidez. Se você não estava recebendo ácido fólico, deveria começar a ingeri-lo em doses recomendadas de 500 microgramas por dia. Outros sintomas normais que você pode sentir no período da gravidez são: • Cansaço e mudanças no humor • Seios ligeiramente maiores e mais sensíveis • Sensação de peso na região pélvica • Vontade de urinar com mais frequencia

Seu bebê Sua gravidez ainda é microscópica e não pode ser revelada por meio de ultrassonografias, ainda que já se possa detectar o engrossamento da parede do útero. Duas semanas depois da fecundação, seu bebê é, oficialmente, um embrião. Ainda nesta semana, o embrião desenvolverá um saco amniótico. A placenta que o nutrirá até seu nascimento começará a ser formada e as características faciais do seu bebê se tornarão mais visíveis. Também aparecerá o mágico batimento de seu coração, se ainda não o tiver feito. Tentamos informar da forma mais precisa possível, mas tendo em conta que as taxas de crescimento e desenvolvimento da gestação são ocasionalmente diferentes para cada mulher, recomendamos que leia a semana exata de sua gravidez, também a semana antes e a semana depois. Em caso de dúvida, não hesite em contatar seu médico.

Níveis de HCG - Hormônios da gravidez

Foto: http://hemocord.com.br


O que é exatamente um gráfico de nível HCG? Bom, a menos que você tenha passado por cuidados de fertilidade ou tenha começado na linguagem única dos especialistas em fertilidade, você não precisa saber isso. Então, não se sinta boba se você estiver um pouco confusa, hCG é o acrônimo do hormônio gonadotrofínico coriónico humano. Este é um hormônio específico da gravidez que é incrivelmente importante para as mulheres que estão grávidas, mas não interessa muito a quem não está.


Níveis de HCG - hormônios da gravidez


O que é exatamente um gráfico de nível HCG? Bom, a menos que você tenha passado por cuidados de fertilidade ou tenha começado na linguagem única dos especialistas em fertilidade, você não precisa saber isso. Então, não se sinta boba se você estiver um pouco confusa, hCG é o acrônimo do hormônio gonadotrofínico coriónico humano. Este é um hormônio específico da gravidez que é incrivelmente importante para as mulheres que estão grávidas, mas não interessa muito a quem não está.

O hCG é o hormônio responsável por todos os primeiros sintomas da gravidez, que faz com que milhões de mulheres em todo o mundo se questionem se estão grávidas ou não, muitas delas, mesmo antes de ter feito um teste de gravidez. Sensibilidade nos seios, sentir-se um pouco emocional (sensível), náuseas e fadiga, todos esses sintomas são devidos ao hCG no corpo.


Níveis de hCG durante a gravidez


Os níveis de hCG na gravidez aumentam de forma consistente até cerca da semana 10-12, nesse momento devem estabilizar-se ou mesmo diminuir. É por isso que os sintomas da gravidez no primeiro trimestre (3 meses) são mais fortes e mais intensos.

Geralmente, os níveis de hCG no início da gravidez se duplicam a cada 2-3 dias com um aumento de pelo menos 60% a cada dois dias. Novamente, isso depende de cada mulher e se ela tem um ou mais embriões. Cada mulher responde à gravidez de uma maneira diferente e como seu corpo reage é completamente único.

Níveis de HCG em semanas desde o último período menstrual. (UPM)

N.B. é importante lembrar que esses valores são apenas um guia, por isso, eles não são definitivos, eles só dão uma indicação do que poderia ser uma faixa média do nível de hCG. Toda mulher e sua gravidez são únicas e o que pode ser considerado normal para uma, pode não ser para outra. Se você tiver alguma dúvida sobre seus níveis de hCG, é importante que você procure o conselho de seu profissional de saúde.

O que é interessante sobre a hCG é que se as medidas começam altas, elas não continuarão a expandir-se com a taxa mais alta. Para uma mulher cujos níveis de hCG são um pouco lentos no começo, o aumento é muito mais rápido do que em outras. É como se a natureza soubesse que o bem-estar e a sobrevivência do embrião dependem da concentração de hCG e, portanto, não há tempo a perder.


De onde vem o hCG?


O hCG é produzido pelas células que eventualmente se tornam na placenta. Muito antes de se formar completamente, o tecido placentário envia uma mensagem aos folículos ovarianos, onde os óvulos foram liberados. Esta área é conhecida como o corpo lúteo e desempenha um papel muito importante na produção de estrogênio e progesterona, hormônios responsáveis pela construção do revestimento vascular nas paredes do útero, que alimentará e nutrirá o embrião em desenvolvimento antes da formação da placenta. Sem essa retroalimentação, as possibilidades de sobrevivência do embrião seriam mínimas. Pensa-se que as limitações relacionadas com a função do corpo lúteo podem resultar em problemas de fertilidade para algumas mulheres.

Claro, todo esse aumento nos níveis de hCG ocorreu muito antes de uma mulher ter confirmado sua gravidez. O hCG começa a produzir-se cerca de uma semana após o óvulo ter sido liberado e depois de ter sido fertilizado pelo esperma. Uma mulher pode suspeitar que está grávida e fazer os cálculos da data, mas é muito cedo para ser definitivo.


Mas, como sei se estou produzindo hCG?


O hCG é o hormônio que é detectado na urina e sangue de uma mãe grávida e é responsável por essas duas linhas positivas nos testes de gravidez. Se você se sentir um pouco sensível neste momento, isso não é nada comparado com a sensibilidade dos detectores de hCG, mesmo nos testes de gravidez mais baratos.

Mas não importa se o teste que você acabou de fazer diz se você está grávida ou não, você realmente não terá ideia do