• Patricia Azevedo

SAIBA COMO MÃE DESCOBRIU CANCÊR DE MAMA AMAMENTANDO

Após cinco meses mamando sem problemas, o bebê de Sarah Boyles começou a recusar o seu seio direito. Leia mais...


Foto: Daily Mirror


Amamentar é um momento muito especial para a maioria das mães, já as ajuda a estreitar ainda mais os laços com seus bebês, além de fornecer um alimento maravilhoso aos pequenos. Contudo, para a mamãe Sarah Boyles, amamentar foi ainda mais importante, amamentar SALVOU SUA VIDA.


Sarah tem apenas 26 anos e deu à luz ao pequeno Teddy em fevereiro de 2016. Cinco meses após o nascimento de Teddy, Sarah sentiu que havia uma diferença entre seu seio esquerdo e o direito. Ela buscou ajuda médica. Foi diagnosticado que Sarah tinha um cisto benigno no seio direito, mas que não era nada com que se preocupar.


Porém, um mês depois, Teddy, que até então mamava super bem, não quis mais mamar no seio direito de Sarah.


“Sempre que eu tentava oferecer o peito direito, meu bebê ficava super assustado. Ele gritava, chorava e se recusava a mamar”, contou Sarah em entrevista ao jornal britânico DailyMail.

Três meses depois, Teddy continuou recusando o peito direito, então Sarah decidiu buscar ajuda médica novamente. “Senti como se meu bebê estivesse tentando me dizer alguma coisa”, disse Sarah.


Em novembro do ano passado, Sarah fez mais exames e então os médicos descobriram que o cisto que até então era benigno, havia se tornado um câncer de mama. “Quando recebi o diagnóstico, parecia que minha cabeça ia explodir. Jamais pensei que teria câncer de mama tão jovem, mas a equipe do hospital tem sido ótima comigo. Após o susto do diagnóstico, senti muito orgulho do meu bebê por ter trazido minha atenção a este problema. O câncer estava se desenvolvendo há três meses no meu peito direito, ou seja, o câncer começou a se desenvolver exatamente quando meu bebê começou a se recusar a mamar”, afirma Sarah.


Agora, Sarah teve que parar de amamentar para realizar a quimioterapia e em breve terá que passar por uma mastectomia, remoção total da mama, e então pela reconstrução de sua mama.


Mas, ela se sente eternamente grata ao seu bebê e a amamentação. “Minha consultora em amamentação sempre dizia que amamentar ajudava muito a fortalecer o vínculo entre a mãe e o bebê. Mas no meu caso fez muito mais do que isso, amamentar salvou minha vida. Meu bebê é meu herói, se não fosse por ele, eu jamais suspeitaria do câncer. Meu bebê obviamente percebeu que o leite do meu seio direito estava com um gosto diferente e então o rejeitou”, conta Sarah.


Agora, Sarah quer que outras mulheres fiquem atentas aos seus seios. “Se você sentir um caroço no seu seio, busque ajuda médica, é muito importante diagnosticar um câncer o quanto antes”, conclui Sarah.


LEIA TAMBÉM : É possível e seguro engravidar após um câncer de mama?


Como fazer o autoexame da mama

O diagnóstico precoce, ainda é a maior arma para diminuição da mortalidade pelo câncer de mama.


Independente da idade, todas as mulheres devem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. Você sabia que a maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres? Por isso, é importante que observem seus corpos em qualquer momento do dia, isso ajuda a estarem atentas a quaisquer alterações mamárias.


A mulher deve se conhecer e se observar para estar atenta a qualquer mudança no seio, como vermelhidão, abaulamentos ou retrações da pele, descamação da pele da aréola/mamilo, inversão recente do mamilo, ulcerações, nódulos palpáveis endurecidos ou fixos (nas mamas e/ou axilas), espessamentos palpáveis, secreções preocupantes (sangue ou transparente como água).

Então, vamos aprender a nos tocar?! Fizemos um passo a passo para vocês aprenderem como fazer o autoexame da mama.


O ideal é fazê-lo uma vez por mês, de 5 a 7 dias depois da menstruação (ou um dia fixo para quem não menstrua)!


Passo 1: Observação

Observe os dois seios primeiro com os braços abaixados, depois coloque as mãos na cintura e faça força e por fim observe colocando as duas mãos atrás da cabeça. Veja se há algo fora do comum com eles.


Observe o tamanho, posição e forma do mamilo, pressione-o levemente e veja se sai alguma secreção.

Passo 2: Toque de pé

Em pé, durante o banho, usando um sabonete para deslizar:


1- Levante o braço esquerdo e apoie-o sobre a cabeça, com a mão direita, examine a mama esquerda. Dividindo o seio em partes, analise cada uma delas com a ponta dos dedos (não pontas ou unhas).


2 – Sinta a mama com movimentos circulares de cima para baixo e depois repita os movimentos na outra mama. Não esqueça das axilas e dos mamilos!

Passo 3: Toque deitada

1- Coloque uma toalha dobrada sob o ombro direito para examinar a mama direita, sinta a mama com movimentos circulares, fazendo uma pressão leve. Comece apalpando a metade externa da mama e depois as axilas. Faça o mesmo movimento na mama esquerda.


2 – Se encontrar qualquer alteração, procure seu médico que realizará o exame clínico e solicitará a mamografia para avaliar o caso.


Lembre-se: você deve ser protagonista de sua saúde, exija seus exames se notar algo diferente, mesmo que seu médico acredite que não seja um caso de câncer.


O autoexame das mamas não substitui o exame médico! Quando o câncer de mama tem sintomas visíveis, ele já está mais avançado!


Fonte: Portal SuperAcao

362 visualizações
  • Pinterest - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

Grávidas e Antenadas - Patrícia Azevedo CPF 258835688-58 - Rua Severino Vilar Filho, 218 - São Paulo/SP Cep 05127-110

Whatsapp 11-99269 0363 - Horário de atendimento Seg. à Sábado das 9 até 18h

Prazo de Despacho de 1 dia útil e prazos de acordo com a localização.

Políticas de Entregas e Devoluções

© 2019 Grávidas e Antenadas - Desenvolvido por Digital Expresso